Prêmio Jovem Cientista e prejuízos da ocupação são temas do programa

Publicado por Erika Yamamoto em 21 de novembro de 2013 - 16:34 - Categoria: Podcast

O reitor João Grandino Rodas abriu o programa de hoje, dia 21 de novembro, falando sobre o resultado do XXVII Prêmio Jovem Cientista, divulgado nessa semana pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Pelo segundo ano consecutivo, a USP recebeu o Mérito Institucional de Ensino Superior.

Segundo o dirigente, “o prêmio representa o reconhecimento de uma trajetória importante de geração e transferência de conhecimentos científicos, além de grande orgulho por ser a Universidade que apresentou o maior número de trabalhos inscritos por seus estudantes e pesquisadores, com mérito científico, neste ano, especialmente o tema ‘Água: desafios da sociedade’, ligado à área de gestão da água e do meio ambiente e sustentabilidade”.

A aluna de mestrado da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Claudia Carolina Silva Evangelista foi agraciada com o segundo lugar da categoria Mestre e Doutor, e o professor da Escola de Engenharia de São Carlos, Eugenio Foresti, com o prêmio de Mérito Científico.

Sobre outra premiação, o Prêmio Santander Universidades, o reitor levantou o fato de que, embora a USP seja, pelo segundo ano consecutivo, a instituição com o maior número de inscrições nessa premiação, ela não tem alunos ou docentes contemplados desde 2011. “Preocupa-me que, em uma premiação dada por uma instituição de pesquisa, como o CNPq, estejamos em segundo lugar e, em uma instituição privada, de aplicação de conhecimento, não estejamos entre os premiados, em nenhuma posição. Houve interesse por parte de um grande número de alunos, mas não houve qualquer sucesso, o que significa que em nossas pró-reitorias de Pós-Graduação e de Pesquisa, que estão ligadas a essas áreas, falta uma política específica para tanto. Os prêmios são um termômetro, significam que nossas pesquisas são de grande impacto social, que estamos retornando à sociedade o investimento feito no ensino e na pesquisa, pois os resultados são reconhecidos por instituições públicas e privadas como de relevância para o desenvolvimento social. Se há tantos projetos, se há recursos suficientes, precisamos analisar com calma e repensar o que está sendo feito na pesquisa. Se todas as condições foram dadas, por que os resultados não foram alcançados?”, questionou o reitor.

Outro assunto tratado no programa foi a contabilização de tudo o que foi destruído durante a ocupação do prédio da Administração Central da Universidade. A conta dos danos foi fechada, em torno de R$ 2,4 milhões, levando em consideração o Centro de Vivência, a Torre do Relógio, os blocos K e L e o térreo da Reitoria. O levantamento detalhado será encaminhado ao Ministério Público para que sejam apuradas as responsabilidades.

“O retorno à normalidade dos trabalhos tem sido sistemático, na medida em que os servidores estão reorganizando suas salas e a Superintendência do Espaço Físico, juntamente com o Departamento de Administração, estão providenciando os reparos necessários, que devem levar cerca de 30 dias para serem concluídos. Entretanto, é importante lembrar o desalento e o desânimo que vem atingindo os funcionários que tiveram suas salas e equipamentos destruídos. É difícil entender algo que até pouco tempo se passava, nessa grandiosidade, somente em penitenciárias e em locais de reeducação de menores infratores”, lembrou o reitor.

O programa também falou da premiação da melhor Semana de Recepção dos Calouros de 2013, na qual foi premiada a Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto, e na iniciativa da Prefeitura do Campus da Capital que está aplicando um questionário on-line para ajudar o planejamento de melhorias para a mobilidade interna na Cidade Universitária.

A seção “Túnel do Tempo” concluiu a série de programas sobre o suicídio do presidente Getúlio Vargas, em 24 de agosto de 1954, com um trecho do pronunciamento, em cadeia de rádio, do vice-presidente da época, João Café Filho, logo após o anúncio da morte, e a leitura da carta-testamento de Vargas, gravada pelo radialista Silvino Neto.

A seguir, ouça a íntegra do programa. Os ouvintes podem enviar suas dúvidas e comentários para o e-mail: radiousp.reitoria@usp.br [1] .

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here [2]. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Tweet [3]

Artigo impresso de Sala de Imprensa: http://www.usp.br/imprensa

URL do artigo: http://www.usp.br/imprensa/?p=34993

Copyright © 2010 - USP - Sala de Imprensa