contato

agenda

icons

Para além da Aparte XXI, a revista do Teatro da Universidade de São Paulo, o TUSP realiza algumas publicações esporádicas ligadas a programações específicas ou temas correlatos à missão do órgão, como parte da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP.

Nos Cadernos aParte, o TUSP oferece a um público mais amplo de leitores o acesso ao material resultante da produção e da reflexão artística e intelectual geradas em nossa programação, em formatos acadêmicos reconhecidos e habituais, ou em formatos mais cambiantes epistemologicamente.

É de 2013 seu primeiro volume, o Dossiê Tragédia, resultado de um ciclo de palestras ocorrido em 2011, em paralelo à temporada do espetáculo Prometheus – A Tragédia do Fogo, da Cia. Balagan, no qual intelectuais e artistas convidados apresentaram variadas visões sobre a questão do Trágico. Em 2015 lançamos o segundo volume dos Cadernos aParte, intitulado Cantata para um Bastidor de Utopias – Dossiê Cia. do Tijolo, que marcou a ocupação da Cia. do Tijolo no espaço do TUSP. Nesse mesmo ano foi ainda realizada uma parceria entre o TUSP e a Cia. Livre para editar o quarto volume do Caderno Livre – Nóz, dedicado ao espetáculo Maria que Virou Jonas, ou A Força da Imaginação, que cumpriu temporada nos palcos do Teatro da USP.

Além disso, o TUSP lançou o volume Jorge Andrade 90 Anos: (Re)Leituras, ligado ao programa de mesmo nome realizado em 2012 por ocasião da efeméride de nascimento do autor. Idealizada a partir do desejo de seus organizadores de oferecer aos pesquisadores e ao público interessado um contato mais aprofundado com o dramaturgo paulista, tanto na sua própria voz como na daqueles que conviveram com ele ou com sua obra, o primeiro volume reuniu boa parte dos depoimentos, entrevistas e ensaística produzidos pelo autor.

Em 2015, o TUSP também editou os Anais do I Seminário de Preservação de Acervos Teatrais, realizado entre 8 e 10 de agosto de 2012 pelo LIM CAC (Laboratório de Informação e Memória do CAC), na Escola de Comunicação e Artes da USP.

No período de isolamento acarretado pela pandemia do Covid-19, entre outras ações do #TUSPemCasa o TUSP retomou sua linha de publicações com o primeiro volume dos Cadernos TUSP, publicado online em outubro de 2020. A nova série vêm a público com a intenção de levar ao leitor documentos inéditos da história das artes cênicas que, a despeito do relevante interesse acadêmico e cultural, talvez não atingissem o restrito mercado editorial brasileiro das artes do espetáculo.

Com O Pai de Família de Diderot: Uma versão portuguesa do século XVIII convidamos o leitor a conhecer o pensamento cênico de um filósofo-dramaturgo que, perseguido em seu tempo, tem pouca presença nos estudos teatrais brasileiros. Além da tradução portuguesa do texto de Diderot, o volume traz dois estudos das pesquisadoras Fátima Saadi e Mariana Soutto Mayor e um posfácio de Sérgio de Carvalho, que coordenou a publicação.

As publicações produzidas pelo TUSP são oferecidas ao público interessado em formato digital ou impresso, quando disponíveis, de forma totalmente gratuita. Acesse os links ou entre em contato!!

  • slide

  • cadernos tusp slideshow

  • Cantata para um Bastidor de Utopias - TUSP

  • aparte 7

  • aparte 6 capa 700

  • aparte 5 capa 700

  • aparte 4 capa 700

  • aparte 3 capa 700

  • Ilustração: Isabella Marchetto
  • Arte: Erika Diettes
  • Arte: Paloma Franca Amorim
  • Arte: Coletivo Raga
  • Arte: Willian Hussar
  • Arte: Simone Mina