contato

agenda

icons

Workshop “Deriva e Intervenção Urbana: Cidade, Criação e Cartografia”, com Eduardo Bruno | Inscrições abertas

Entre 16 a 20 de abril, o TUSP oferecerá  oficina gratuita, “Deriva e Intervenção Urbana: Cidade, Criação e Cartografia”, com 20 vagas, ministrada por Eduardo Bruno, pesquisador e artista de Fortaleza (CE).

A oficina tem como ponto disparador expor os conceitos de deriva e intervenção urbana enquanto propositoras de poéticas e de políticas de resistência/disrupção antissistêmica. Para tal, serão coletivamente elaboradas experimentações em que ações micropolíticas coloquem em tensão os modos hegemonicamente estabelecidos de vivenciar e ocupar o espaço urbano. Nesta perspectiva, o que se propõe é a criação coletiva de uma espécie de maquinaria de guerra nômade no entorno, que gerem agenciamentos entre teoria e pratica e, desta forma, possibilitem uma reflexão ativa acerca da vida nos espaços urbanos contemporâneos.

Eduardo Bruno (Fortaleza/CE) é artista-pesquisador, com graduação em teatro (IFCE), especialização em semiótica (UECE). Atualmente cursa o mestrado em Artes Cênicas (ECA-USP). Sua experiência na área de artes concentra-se nos temas da arte contemporânea, performance,  teatro-performativo e intervenção urbana. Integra o EmFoco Grupo de Teatro, na figura de encenador, provocador de criação e performer, desde seu surgimento, em 2009.

OBJETIVO GERAL: A partir de uma oficina investigativa transdisciplinar, de cunho teórico-prático, examinar os expoentes estéticos da arte urbana, cartografando a cidade por meio da arte e analisando a deriva/intervenção urbana enquanto movimentos de contravenção da sociedade do controle, da pasteurização social e da administração da subjetivação, ou seja, da composição de uma Arte Urbana Nômade.

OBJETIVOS ESPECíFICOS:
• Apresentar um pequeno panorama da Arte Urbana brasileira com foco no Nordeste do país.
• Provocar debates acerca do modo de vida contemporâneo urbano a partir da filosofia da diferença e da pós-estruturalista.
• Mapear o espaço urbano como forma de produção artística
• Compor uma rede artística entre os alunos, a partir da noção de arte como propositora de rupturas sociais e perceber os expoentes estéticos que podem ser agenciados para articular uma Arte Urbana Nômade.
• Desafiar as noções tradicionais de arte ao diluir as fronteiras entre as arte e vida; criando intervenções urbanas/ derivas em agenciamento com conceitos e artistas estudados

PÚBLICO-ALVO: artistas e não artistas, pessoas interessadas em investigar o espaço urbano e a arte contemporânea. Atores, performers, artistas visuais, arquitetos, pedagogos etc. A partir de 18 anos, com formação a partir do nível médio (20 vagas)

HORÁRIO: 16 a 20 de abril, das 18 às 22h

INSCRIÇÕES: até 11 de abril, pelo email tuspline@usp.br, com envio de dados pessoais e breve currículo (4 a 5 linhas), com a resposta à pergunta: “O que pode e o que não pode o corpo urbano? Proponha uma ação urbana a partir de sua resposta”. Os selecionados serão divulgados no dia 13 de abril aqui no site do TUSP e no Facebook.

Deixe uma resposta